Skip to content

Fundo do governo e empresa dinamarquesa investem R$220 milhões em parque eólico em Pernambuco

Estações serão construídas nos municípios de Poção e Macaparana. As obras estão previstas para começar em fevereiro, e o complexo deve entrar em operação no final do próximo ano.
O Fundo de Investimentos para Países em Desenvolvimento (IFU na sigla em inglês) e a empresa European Energy vão investir R$220 milhões na construção de um complexo de energia eólica em Pernambuco. Com capacidade para gerar 94 megawatts, o complexo utilizará turbinas produzidas pela empresa dinamarquesa Vestas e terá três estações: Ouro Branco I e Ouro Branco II serão instaladas no município de Poção, já a estação Quatro Ventos será criada no município de Macaparana. As obras estão previstas para começar em fevereiro, e o complexo deve entrar em operação no final do próximo ano. 
 
O projeto é resultado de parceria entre a brasileira Eólica Tecnologia e a Nordic Power Partners - empresa gerida pelo IFU, pela European Energy e parcialmente financiada por fundos de pensões dinamarqueses. Ceo da IFU, Torben Huss afirma que investir em mercados emergentes e disseminar tecnologia de energias limpas são prioridades para o governo dinamarquês. “O IFU, como parte do Green Future Fund da Dinamarca, busca promover uma redução global das emissões de carbono, com foco na criação de sociedades sustentáveis, justas e inclusivas.”

Durante a construção, os três novos parques eólicos criarão cerca de 250 empregos, fomentando o desenvolvimento econômico da região e melhorando a oferta de eletricidade. Atualmente, os municípios são abastecidos por hidrelétricas e o fornecimento de energia é comprometido no período de secas. A estimativa é que os parques eólicos produzam cerca de 420 gigawatts por ano, reduzindo as emissões de carbono em mais de 2,2 milhões de toneladas ao longo dos 20 anos de vida do projeto. 
 
“Com esse parque eólico, estamos investindo em uma das regiões mais pobres do Brasil e puxando todo o país na direção de um futuro energético mais sustentável. Apoiar investimentos em energia eólica é exatamente o que colocará o mundo no caminho certo para cumprir o Acordo de Paris. Devemos ter a coragem de assumir um papel de liderança internacional para o esforço climático global e estimular uma transição global justa para sociedades mais sustentáveis”, afirma o embaixador da Dinamarca no Brasil, Nicolai Prytz.

O valor total da obra é estimado em R$570 milhões. Além do investimento feito pelo IFU em parceria com a European Energy, o complexo eólico contará com financiamento de R$350 milhões do Banco do Nordeste. Dados do Plano Nacional de Energia 2050, aprovado pelo Ministério de Minas e Energia (MME) em dezembro do ano passado, mostram que a energia eólica já ocupa a quarta posição na matriz energética do país - e foi responsável por 8% da energia elétrica gerada em 2018. De acordo com o documento, caso a demanda por energia elétrica no país em 2050 seja três vezes maior do que a registrada em 2015, fontes eólicas poderão representar em torno de 22% a 33% da capacidade instalada.



Últimas notícias

    Ver todos