Skip to content

Visto de turista

INFORMACÃOS IMPORTANTES: A partir do dia 14 de marco, sábado, o controle temporário das fronteiras será ampliado para incluir o controle de todas as fronteiras da Dinamarca como parte do esforço para conter a disseminação da COVID-19. As pessoas que desejam entrar na Dinamarca devem estar cientes que vão ser rejeitadas nas fronteiras dinamarquesas, inclusive nos aeroportos da Dinamarca, a menos que tenham um motivo muito importante para entrar, como por exemplo, se as pessoas residem ou trabalham na Dinamarca ou se foram contratadas para fornecer mercadorias ou serviços ao país. Isso também se aplica a pessoas com um visto Schengen valido. Leiam mais aqui

 

Brasileiros são isentos de visto para entrar na Dinamarca, bem como nos demais países do Tratado Schengen: Alemanha, Áustria, Bélgica, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia, Suíça.

""

Nacionalidades isentas do visto de turista 

Brasileiros e outros estrangeiros isentos de visto, portando passaporte válido, podem permanecer na área do Tratado de Schengen por até 90 dias contados a partir da data de entrada, desde que cumpridos os requisitos de entrada nos países e comprovadas as condições financeiras para retornar ao país de origem.

Consulte a lista de nacionalidades não isentas de visto de turista no site do Serviço de Imigração, nos links ao fim desta página.

Exigências para a entrada de nacionais sem necessidade de visto

A isenção de visto não exime seus beneficiários do cumprimento de algumas formalidades de entrada na área Schengen.

Se solicitado pela polícia aeroportuária, o turista deverá comprovar a quantia disponível em banco. Os valores exigidos são:

· DKK 500/dia, se você se hospedar em hotel;

· DKK 350/dia, se você se hospedar em albergue ou casa particular;

· Documentos necessários para ingresso na área Schengen

· Documento de viagem com validade mínima de 180 dias após a entrada na área Schengen;

· Passagem de ida e volta;

· Comprovante de reserva de hospedagem ou carta convite da pessoa de referência que mora na área Schengen;

· Carta ou declaração do empregador ou outro documento que comprove a volta ao país de origem/residência;

· Seguro saúde com cobertura mínima de € 30.000,00. 

Não cumpridos tais requisitos, a entrada na área Schengen poderá ser recusada. 

Outros documentos e informações poderão ser solicitados.

Requerimento de visto

Os Cidadãos dos países não listados acima deverão requerer visto para a entrada na área Schengen. Confirme a necessidade de visto para a sua nacionalidade na página do Serviço de Imigração.

O visto deve ser solicitado à missão diplomática do país em que a estada será mais longa, ou do país onde está o motivo principal da viagem, ou do primeiro país do acordo Schengen que será visitado, se as estadas tiverem duração igual em cada país.

Compareça à missão diplomática portando:

· Formulário preenchido (link no fim da página);

· Passaporte;

· Foto (dimensões: 3,5 x 4,5cm);

· Documentação provando o motivo da viagem, local de acomodação, recursos financeiros suficientes durante a estada e passagem de volta ao país de origem;

· Seguro de saúde durante a viagem cobrindo, no mínimo 30.000 euros;

· A depender da missão diplomática em que o visto será solicitado, outros documentos poderão ser solicitados.

Será cobrado o pagamento de taxa consular, não reembolsável se o visto for negado. 

Observação : As missões diplomáticas dinamarquesas no Brasil não emitem vistos. Devido a convênios entre os países nórdicos, a Dinamarca é representada, em questões de visto e residência, pelas missões da Noruega em Brasília e no Rio de Janeiro. Ver mais aqui.